A diminuição do número de passageiros para 50% no transporte coletivo de Curitiba

por | maio 11, 2021 | Sugestões ao executivo | 0 Comentários

EMENTA
Encaminhe-se ao Executivo Municipal a seguinte sugestão de ato administrativo ou de gestão: A diminuição do número de
passageiros para 50% no transporte coletivo de Curitiba, retorno à capacidade máxima da frota do transporte público e volta
aos horários normais dos ônibus na cidade de Curitiba.

Encaminhe-se ao Executivo Municipal a seguinte sugestão de ato administrativo
ou de gestão:
Diminuição do número de passageiros para 50% no transporte coletivo de Curitiba, retorno à capacidade máxima da frota do transporte público e volta aos horários normais dos ônibus na cidade de Curitiba.


Palácio Rio Branco, 29 de março de 2021
Renato Freitas
Vereador


Justificativa
Mesmo com as medidas mais duras anunciadas pelo governo do estado do Paraná e pela prefeitura de Curitiba nas últimas semanas, em relação ao combate à pandemia de coronavírus, o transporte coletivo de Curitiba continua sendo muito utilizado. Infelizmente o ônibus é um dos maiores vetores de contaminação do vírus, porque concentra grande quantidade de pessoas.
Estamos vivendo um regime de confinamento parcial, ou seja, existem muitos trabalhadores que continuam a trabalhar e precisam do transporte coletivo. É fundamental que se reduzam as possibilidades de contaminação. Assim, diminuir o fluxo de ônibus é expor os usuários à superlotação e ao vírus.
É fundamental que seja restaurada a frota normal do transporte público, para que ela não se torne um vetor de contaminação do vírus para diferentes áreas da cidade.


Segundo a lei Nº 15.627, DE 05 DE MAIO DE 2020:
Art. 1° O serviço de transporte coletivo de passageiros do município fica formalmente reconhecido como instrumento associado ao combate e à contenção da pandemia da COVID-19 e deverá atender com prioridade aos seguintes objetivos:
II – preservar a saúde dos usuários, através do reforço de ações de higienização e do dimensionamento da operação em conformidade com as diretrizes de distanciamento social recomendadas pelos órgãos e entidades de saúde pública;
Art. 2° A programação operacional especial dos serviços definida pela URBS – Urbanização de Curitiba S.A levará em consideração não apenas o quantitativo efetivo da demanda a ser transportada, mas também a quantidade adicional de veículos necessários a evitar aglomerações no interior dos ônibus e terminais de integração, sobretudo nos horários de pico.


Dessa forma é necessário reduzir o número de passageiros dentro dos ônibus para 50%; aumentar a frota, retomando a circulação da capacidade total do transporte público; retornar ao horário normal todas as linhas de ônibus para assim evitar mais aglomerações nos pontos de ônibus, terminais e dentro dos veículos.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *